Captura de ecrã 2017-10-25, às 10.33.23.png
 

O Pedro 

Em pequeno queria ser agricultor, mas, no meio de todos os ofícios que gostava, Pedro Franca Pinto acabou por ir para Direito. Costuma dizer a brincar que está há 16 anos a tentar deixar de ser Advogado, tantas são as atividades que continua a querer experimentar. Inquieto por natureza, é uma espécie de Homem do Renascimento dos dias de hoje. Em 2013, no meio da assessoria jurídica na área do imobiliário, turismo e reestruturação de empresas, fundou a Belong, iniciou o seu projeto de agricultura em modo de produção biológico e começou a dar forma a um conceito de alojamento capaz de ligar-nos ao mais profundo de nós. Insiste bastante na diferença entre “ser” e “estar”. Não há dúvida que para ele o mais importante é ser. E viver. Um sibarita sentimental, adora ser pai, e no Craveiral uma das coisas que mais gosta de fazer é dar um mergulho no mar ao fim do dia.

 
 
Captura de ecrã 2017-10-25, às 10.33.13.png
 

O João 

Nasceu em França, e cresceu num ambiente multicultural onde se falavam várias línguas, e isso inspirou o seu percurso. Filho de trabalhadores portugueses emigrados, João de Azevedo Canillho percebeu muito cedo que a nossa casa é o lugar que construímos, aquele que escolhemos para viver. 

Um cidadão do mundo com paixão pela identidade de cada lugar, é um viajante incansável procurando a descoberta da cultura e a história de cada nova paragem.

Depois de vários anos a trabalhar numa multinacional do sector das telecomunicações teve necessidade de um novo começo. Sócio fundador da Soportugal, é na área do turismo que decide partilhar a sua visão do mundo. Uma homenagem às suas raízes portuguesas, e à cidade de Lisboa, que ganha forma na Casa Amora.

 
 
Captura de ecrã 2017-10-25, às 10.33.03.png
 
 

O Luís 

Um designer gráfico que cultiva a arte de bem receber, Luís Miguel Capinha tem a beleza, a arte e a cultura inscritas no seu código genético. Talvez por ter nascido nas Caldas da Rainha fosse inevitável que a riqueza das cores e a expressividade das formas de Bordallo Pinheiro marcassem o seu imaginário. Um designer com espírito acolhedor, conhece bem a importância dos detalhes: no ambiente que criamos e na forma como recebemos. Quando se fartou de conceber campanhas em agências, deu o salto para o turismo. A sua experiência como co-fundador da Soportugal/ Casa Amora, cuja identidade e conceito desenvolveu, foi o primeiro passo para se entregar a uma vida mais serena, mas igualmente criativa.

 

Parece que semeamos sossego.